Home > Teoria do Vapor > Tipos de Válvulas

Email Revista

Encontre mais dicas de engenharia de vapor em nosso boletim informativo bimestral.

Mais Informações

Tipos de Válvulas

Conteúdo:

    Tipos Diferentes de Válvulas

    Há muitos tipos diferentes de válvulas no mundo, mas entre elas, as válvulas manuais mais comuns usadas em sistemas de vapor são as válvulas globo, as válvulas esféricas, as válvulas de gaveta e as válvulas mariposa.

    Este artigo apresentará os vários tipos de válvulas e seus diferentes usos.


    De acordo com a JIS, a definição de uma válvula é a seguinte:

    Nome genérico de um dispositivo com um recurso móvel que permite a abertura e o fechamento de uma passagem para permitir, impedir ou controlar o fluxo de fluidos.

    As válvulas são dividias nas seguintes categorias de construção e recursos:


    O corpo do elemento de válvula 'gira' na passagem para deter o fluxo: por exemplo, válvula esférica, válvula mariposa


    O elemento de válvula age como uma 'vedação' ou 'tampão' na passagem para deter o fluxo: por exemplo, válvula globo


    O elemento de válvula é 'inserido' na passagem para deter o fluxo: por exemplo, válvula gaveta


    A passagem propriamente dita é 'pressionada desde o exterior' para deter o fluxo: por exemplo, válvula diafragma


    A construção de uma válvula gaveta é semelhante a de uma comporta. Uma das características principais deste tipo de válvula é a pequena caída de pressão quando a válvula está completamente aberta. Entretanto, o corpo da válvula deve ser levantado completamente para fora da passagem para que a válvula fique completamente aberta, e isso significa que a manivela deve ser girada muitas vezes. A dimensão face a face de uma válvula mariposa pode ser extremamente pequena, também fazendo da pequena queda de pressão uma das principais características deste tipo de válvula. Estes tipos de válvulas são normalmente usadas em aplicações para água e ar.

    Vamos ver as válvulas esféricas e as válvulas globo, que são normalmente usadas em sistemas de vapor.

    Válvulas Esféricas

    As válvulas esféricas oferecem uma ótima capacidade de fechamento e são práticas pois a abertura e o fechamento da válvula são tão simples quanto girar a manivela 90°. Elas podem ser feitas como 'furo completo', o que significa que a abertura da válvula é do mesmo tamanho que o interior da tubulação, e isso resulta em uma queda de pressão muito pequena. Outra das características principais, a diminuição do risco de vazamento da vedação do bucim, resulta da necessidade de girar o eixo da válvula somente 90°.

    Entretanto, deve-se notar que esta válvula deve ser usada somente na posição completamente aberta ou completamente fechada. Ela não é adequada para o uso em uma posição parcialmente aberta em nenhuma finalidade, tal como controle do fluxo.

    A válvula esférica usa uma sede de válvula com um anel macio moldado. Se a válvula for usada em uma posição parcialmente aberta, a pressão será aplicada somente em parte da sede do purgador, o que pode ocasionar a deformação da sede do purgador. Se a sede do purgador se deformar, suas propriedades de vedação serão prejudicadas e isso ocasionará vazamentos.

    Válvulas Globo

    A válvula globo é adequada para o uso em uma série de aplicações, desde o controle do fluxo até seu fechamento.

    Quando o tampão da válvula estiver em contato firme como a sede do purgador, a válvula estará fechada. Quando o tampão da válvula estiver longe da sede do purgador, a válvula estará aberta. Assim, o controle do fluxo é determinado não pelo tamanho da abertura da sede do purgador mas pela elevação do tampão da válvula (a distância do plugue da válvula a sede do purgador). Uma característica desse tipo de válvula é que mesmo se usada na posição parcialmente aberta, há poucas chances da sede do purgador ou do tampão da válvula serem danificados pelo fluido. Em particular, o tipo principal de válvula globo usado para o controle do fluxo é a válvula agulha.

    Deve-se notar, entretanto, que pelo fato da passagem desta válvula ter o formato S, a queda da pressão é maior do que em outros tipos de válvulas. Além disso, a base da válvula deve ser girada muitas vezes para abrir e fechar a válvula, e portanto há uma tendência da vedação do bucim vazar. Além disso, em função do fechamento da valvular requerer que se gire a base da válvula até que o plugue fique firmemente pressionado a sede do purgador, é difícil dizer o ponto exato em que a válvula está totalmente fechada. Há casos em que o giro acidental demasiado do eixo da válvula danificou as superfícies do assento.

    Suplemento

    As válvulas diafragma que detém o fluxo ao 'pressionar desde o exterior' são principalmente usadas para sistemas líquidos, mas há uma válvula para sistemas de vapor que tem um nome semelhante. Ela é uma válvula automatizada com um atuador do tipo diafragma. Ela é normalmente chamada somente de 'válvula diafragma', então, deve-se tomar cuidado para verificar a qual tipo se referindo quando este nome for usado.

    Evitando o Entupimento nos Purgadores de Ar Válvulas de Desvio